Da Roménia com amor: o cinema romeno mostra-se em Lisboa

Para quem estiver em Lisboa e quiser experimentar cinema não comercial norte-americano, aqui está um cartaz alternativo promovido pela Culturgest em cooperação com o  Instituto Cultural Romeno e a IndieLisboa. A notícia do Observador:

A Festa do Cinema Romeno reúne 19 filmes para mostrar porque é que o cinema romeno tem estado nas bocas do mundo.

Certezas e novas promessas do cinema romeno vão estar na Culturgest, em Lisboa, a partir desta quarta-feira. Até domingo, o ciclo organizado pelo IndieLisboa e o Instituto Cultural Romeno vai exibir 19 filmes, entre curtas e longas-metragens, e onde se inclui uma retrospetiva ao realizador Radu Jude.

Na última década, o cinema romeno tem estado nas bocas do mundo pelas melhores razões. Adormecido durante a ditadura de Nicolae Ceauşescu, que terminou em 1989, foi a partir de 2000 que uma nova onda de ideias ganhou força. Foram muitos os realizadores que quiseram mostrar no grande ecrã o período do comunismo. E o mundo olhou para eles.

Uma nova onda de realizadores começa agora a aproveitar essa atenção para mostrar outros temas e visões. Mais do que mostrar nomes já reconhecidos, como Cristi Piui, Radu Munteanu e Cristian Mungiu, que em 2007 venceu a Palma de Ouro em Cannes, a Festa do Cinema Romeno aposta nas promessas dos últimos quatro anos.

Uma dessas promessas é Radu Jude, realizador de 37 anos que este ano mereceu uma menção especial pela curta-metragem “Trece şi prin perete” (“It Can Pass Through the Wall”), que a Culturgest exibe na quinta-feira as 21h30. Logo a seguir, o público pode ver a longa “The Happiest Girl in the World”, sobre o tédio adolescente de uma rapariga que só quer ficar com o carro de luxo que ganhou num concurso.

A filmografia de Radu Jude está em destaque, mas as primeiras obras de realizadores promissores, como Adrian Sitaru e Paul Negoescu, também constam do programa. Na primeira sessão, esta quarta-feira às 21h30, exibem-se “Art” e “Domestic”, dois filmes de Adrian Sitaru, que estará presente na abertura. As restantes sessões serão seguidas de perguntas e respostas moderadas pelo crítico e curador do ciclo, Andrei Rus.

Os bilhetes custam 3,50 euros para o público em geral e 3 euros para jovens até aos 30 anos, maiores de 65 e desempregados.

Conheça o programa completo da Festa do Cinema Romeno

Quarta 19
21h30  “Art” + “Domestic”, de Adrian Sitaru

Quinta 20
18h45  “Nine Lives”, de Iulia Matei + “After the Revolution”, de Laurenţiu Calciu
21h30 “It Can Pass Through the Wall” + “The Happiest Girl in the World”, de Radu Jude

Sexta 21
18h45 “The Japanese Quince Tree”, de Mara Trifu + ” The Japanese Dog”, de Tudor Cristian Jurgiu
21h30 “Alexandra” + “Everybody in Our Family”, de Radu Jude

Sábado 22
18h30 “In the Morning” + “The Tube with a Hat” + “Film for Friends”, de Radu Jude
21h30 “Shadow of a Cloud”, de Radu Jude + “Rainbow Balloons”, de Iosif Demian

Domingo 23
15h45 “Babai, the Lost Treasure & the Dream Machine”, de Ștefan Munteanu + “Adalbert’s Dream”, de Gabriel

Achim
18h30 “Idle”, de Raia Al Souliman + “A Month in Thailand”, de Paul Negoescu

Mais informações nos sites da Culturgest e do Instituto Cultural Romeno de Lisboa.

Anúncios

Uma opinião sobre “Da Roménia com amor: o cinema romeno mostra-se em Lisboa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s