A História da Arte

Um museu, num edifício que já foi lar de reis e rainhas, reina numa praça que hoje é da Revolução. Um testemunho que sofreu com os ventos da história: ardeu e foi reconstruído. Foi bombardeado e cedo se voltou a erguer. Uma casa que está no coração da história da Roménia e que hoje guarda grandes tesouros do país. É o Museu Nacional de Arte (Muzeul Național de Artă al României), no antigo Palácio Real de Bucareste.

Museu Nacional de Arte - Palácio Real

Quem percorre a Calea Victoriei, no centro da capital romena, não deixa de reparar num dos grandes edifícios que ladeiam a Praça da Revolução. A piața, que foi palco do último discurso de Ceaușescu, é morada de um dos maiores museus da Roménia. O post de hoje não se debruça sobre a história atribulada do palácio, antes pelas exposições que estão patentes ao público.

Em 1948, após a queda do regime monárquico, o novo governo do país decide transformar o Palácio Real em museu. Duas grandes alas, separadas pelo corpo principal do edifício, albergam, a norte, a Galeria Nacional e, a sul, a Galeria de Arte Europeia.

A Galeria Nacional expõe, através de pinturas e outras obras de cariz religioso, a história da arte na Roménia. Começa nos tempos medievais, com uma extensa e bem documentada exposição que reúne artefactos da Valáquia, Moldova e Transilvânia, as três grandes regiões naturais da Roménia actual. Dispersa por diversos pisos da secção norte do palácio, a mostra incluí obras de famosos pintores e escultores romenos, como Nicolae Grigorescu, Theodor Aman, Theodor Pallady e Gheorghe Petrașcu.

Museu Nacional de Arte da Roménia // todos os direitos a Sailko

Museu Nacional de Arte da Roménia // todos os direitos a Sailko

Mais recente, desde 1951, a ala sul, casa da arte europeia, acolhe parte do espólio do Rei Carol I (o primeiro rei da Roménia). Incluí 2,742 obras das principais ‘escolas’ de pintura e escultura da Europa, como a italiana, a flamenga, a holandesa, a russa e a alemã.

Museu Nacional de Arte da Roménia // todos os direitos a Sailko

A ala central do edifício apenas é aberta ao público ocasionalmente. Localizam-se aqui as principais salas do palácio, incluindo a Sala do Trono.

O museu encontra-se encerrado às Segundas e Terças. O preço combinado para visitar as galerias Nacional e Europeia é inferior a 3,5€. Na primeira quarta-feira de cada mês a entrada é gratuita.

Não é um Louvre, um Hermitage ou um Prado, mas é uma boa alternativa para quem quiser uma visita clássica à arte da Europa.

49-53, Calea Victoriei, Bucuresti // http://www.mnar.arts.ro/ 

Estação de metro mais próxima: Universitate (Linhas M2 – Azul), 700 metros

Anúncios

Uma opinião sobre “A História da Arte

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s