Bandas e Ordens

E aos poucos vou descobrindo mais pormenores que entrelaçam as histórias de Portugal e da Roménia. Voltamos a recuar no tempo e damos connosco de novo entre reis e rainhas. Lembram-se de D. Fernando I? Talvez por ter tido sangue português ou, quem sabe, por ter sido apenas Chefe-de-Estado, o monarca romeno foi condecorado duas vezes pelas autoridades portuguesas. Uma com a Banda das Três Ordens e outra com o Grande Colar da Ordem da Torre e Espada.

A Banda das Três Ordens reúne numa só insígnia as Grã-Cruzes das Antigas Ordens Militares de Cristo, de Avis e de Sant’Iago da Espada, as antigas ordens monástico-militares portuguesas, fundadas na Idade Média.

Esta singular condecoração parece ter a sua génese no facto do Papa Júlio III ter concedido in perpetuum, à Coroa portuguesa, o Grão-Mestrado das três antigas Ordens Monástico-Militares, pela bula Praeclara Clarissimi, de 30 de Novembro de 1551. in Ordens Honoríficas Portuguesas

Cai a monarquia em Lisboa e a nova república decide abolir esta condecoração. Anos mais tarde, pazes feitas à história, a jovem república restaura a Ordem, voltando esta a brilhar como outrora. Assim, durante o século XX foram vários os reis e rainhas agraciados com a Banda das Três Ordens. Entramos em 1962 e, com a crise de mísseis em Cuba como pano de fundo, nova alteração legislativa restringe o uso da condecoração. Agora, apenas os Presidentes da República Portuguesa, em exercício, a poderiam utilizar. E é esta a tradição que ainda hoje se mantém.

A Banda das Três Ordens

Já a Ordem da Torre e Espada, cuja sua longa história remete-nos para o ano da graça de 1459 (reinado de D. Afonso V, o Africano), assume-se “claramente como a mais importante Ordem Honorífica Portuguesa, na medida em que premeia actos heróicos e feitos que revelem abnegação extraordinária em defesa da Pátria e da Humanidade“.

Ordem da Torre e Espada

Para os mais curiosos, a Presidência da República mantém uma base de dados actualizada com os nomes de todos os cidadãos e instituições agraciados com uma Ordem Honorífica Portuguesa. A lista sobre a Roménia ainda é longa e contém nomes que vão surpreender quem a procurar!

 

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s