Arquitectura pornográfica

Pouco depois da hora de almoço saí de casa. O objectivo era visitar o Museu Nacional de Arte Contemporânea, mas a tarde soalheira e ventosa tornou-se numa visita à pornografia arquitectónica de Bucareste. E não, não se trata de nenhuma exposição com fotos ou cenas impróprias para mentes mais sensíveis.

Voltemos ao Museu. Localizado no gigantesco Palácio do Parlamento, o ‘bolo-de-noiva’ como muitos lhe chamam, o MNAC ocupa quatro pisos do segundo maior edifício administrativo do mundo. A entrada faz-se por uma das alas laterais do Palácio. A mesma que dá as boas-vindas ao Senadores da Câmara Alta do Parlamento romeno. Percorremos cerca de 500 metros, já dentro do murado do Palácio, até chegarmos à bilheteira. No caminho podemos apreciar de perto o gigantismo desta megalomania de Ceaușescu. É verdade que o edifício é visível de vários pontos da cidade, mas estar perto dele torna-o simplesmente fora de escala. O intrincado dos ornamentos, a grandeza das colunas, o tamanho de cada janela. Pormenores que tornam este edifício pornograficamente gigante. E poucas serão, penso eu, as cidades que se podem dar ao luxo de ter uma arquitectura assim: pornográfica. Nova Iorque, Moscovo, Dubai… Bucareste.

Já andámos os 500 metros e chegamos à escadaria de acesso à porta principal. À imagem do Rainha Sofia, em Madrid, também a fachada deste museu mistura o modernismo de elevadores de vidro, acoplados ao edifício principal, com a arquitectura original do palácio.

No interior, após passada a bateria de controlos de segurança (para todos os efeitos estamos dentro do edifício do Parlamento), a pornografia continua. As salas são grandes. ‘Grandes’ não será provavelmente a melhor palavra para descrever o interior. Gigantes. São salas de um palácio que foi construído para impressionar todos aqueles que o visitem. E é isso mesmo que acontece, quer se goste ou não de exposições de arte contemporânea!

A mostra espalha-se ao longo de quatro andares, mas ao contrário dos grandes museus de arte contemporânea da Europa Ocidental, este não está recheado de Pollocks, Kleins, Nolands, Hamiltons ou Lichtensteins. Antes de artistas locais, com esculturas, pinturas e outras formas (estranhas… contemporâneas) de arte. Todo o museu é bilingue, o que torna a visita mais confortável para quem não domina a língua romena.

No quarto e último piso, uma cafetaria e uma esplanada com vistas fantásticas para a cidade.

Museu Nacional de Arte Contemporânea

E com o post que deveria falar de arte contemporânea (acredito que um dia irei perceber porque se chama arte a certas coisas…), termino o roteiro dos grandes museus de Bucareste. Nestes últimos dois meses passei por todas as fases da arte no país, desde os primórdios da Roménia, passando pelos grandes pintores nacionais e europeus dos séculos XV, XVI e XVII, até à actualidade.

Str. Izvor 2-4, Palatul Parlamentului, aripa E4, Bucureşti // http://www.mnac.ro/en

Estação de metro mais próxima: Izvor (Linhas M1 e M3), 1700 metros

Anúncios

2 opiniões sobre “Arquitectura pornográfica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s