PAȘTE FERICIT! Páscoa Feliz!

Não! Não se trata de um post atrasado sobre a Páscoa. Trata-se, sim, de um breve apontamento sobre a Páscoa Ortodoxa que se celebra este fim-de-semana.

Apesar de, quer católicos, quer ortodoxos, serem cristãos e festejarem a Páscoa, há peculiaridades nas celebrações neste lado do Velho Continente. Celebrações essas que se estendem por diversos dias e seguem rituais muito rigorosos, como, por exemplo, o jejuar. Não que os católicos não o façam, mas aqui senti uma presença mais forte deste ritual.

“Na liturgia ortodoxa há um período de pré-jejum, para preparação gradual ao jejum. Coloquialmente, alguns desses dias até recebem um apelido, por exemplo: o ‘dia da abstinência de carne’ ou o ‘domingo sem laticínios'”, conta Johannes Oeldemann, diretor do Instituto de Ecumenismo Johann Adam Möhler, em Paderborn, in DW.

Tal como os católicos, também os ortodoxos celebram o Domingo de Ramos. Há, contudo, outro dia especial no período da Quaresma que antecede o Domingo de Páscoa, a Quinta-feira Santa. É nesta data que se recorda a Última Ceia de Cristo e se procede ao ritual do Lava Pés. No mesmo dia juntam-se as famílias para pintar ovos, uma tradição mais pagã, é certo, mas que ainda atrai os mais novos. Embora o vermelho fosse a cor tradicional – cor do sangue de Cristo, cor da vida -, atualmente cada ovo é decorado com outros tons, como o amarelo, os dourados e os verdes.

Vamos à cozinha?

Depois de tantos dias em jejum, e já com as celebrações religiosas completas, sentemo-nos à mesa!

Cordeiro, como no sul de Portugal, é o prato principal. Sarmale, outro petisco típico da Roménia, também é servido. Nas iguarias doces encontramos a pasca, uma espécie de bolo com queijo, e o cozonac, um pão ligeiramente adoçicado, idêntico à pasca mas sem queijo. O Domingo é de festa e a mesa quer-se bem farta!

Uma questão de calendários

Mas, voltando à religião, se católicos e ortodoxos festejam a Páscoa com o mesmo simbolismo, porque razão o fazem em datas diferentes? No final de contas, Jesus Cristo morreu no mesmo dia para todos os crentes… Esta é, provavelmente, a maior e mais interessante diferença, entre estes dois ramos do cristianismo, no que à Páscoa diz respeito. Para encontrar uma resposta temos que recuar no tempo.

Concílio de Niceia

No ano de 325 D.C., a pedido do Imperador Romano Constantino I, reunem-se em Niceia (actual Turquia) os bispos da cristandade. A religião cristã estava mais presente nos confins orientais do império, mas pouco a pouco tornar-se-ia a fé oficial de todos os que viviam sob jugo de Roma. Foi em Niceia que se acertaram datas e celebrações importantes para o cristianismo, como, por exemplo, a adopção do Domingo como dia de descanso. Contudo, muitos anos mais tarde, já com Roma e Constantinopla a liderarem as duas ‘facções’ do cristianismo, uma mudança no calendário explica a diferença de datas. Com a adopção do calendário gregoriano pela igreja de Roma, a católica, o Papa Gregório XIII corrige os erros do calendário de Niceia e, devido a um lapso encontrado na contagem dos dias do ano solar, adianta a Páscoa 13 dias. Por seu turno, os bispos ortodoxos negaram aceitar este novo calendário. Desta forma, mantiveram-se fiéis aos pergaminhos do Concílio de Niceia. Assim se explica a diferença de dias entre as celebrações da Páscoa católica e ortodoxa.

Para todos uma Paşte fericit!

Anúncios

5 opiniões sobre “PAȘTE FERICIT! Páscoa Feliz!

  1. Hristos a inviat !

    Ahh, mas espera, ressuscitou a semana passada…
    Entendo a interpretação diversa do tempo, mas não deixa de ser caricato, no mínimo.

    Voltei ontem da Romenia, depois de um dos melhores invernos das últimas décadas – foi snowboard, literalmente, até ao último M2 de neve.
    Tens de, se ainda não o fizeste, passar a Páscoa em Maramures ou em Moldova, para captares o verdadeiro espírito Pascal.
    Cumps,
    ERC

    Gostar

  2. Reblogged this on Cartas de Bucareste and commented:

    Agora que a Páscoa se aproxima, vale a pena relembrar a razão que leva católicos e ortodoxos a festejarem a Páscoa em datas diferentes. No final de contas, Jesus Cristo morreu no mesmo dia para todos os crentes… Esta é, provavelmente, a maior e mais interessante diferença, entre estes dois ramos do cristianismo, no que à Páscoa diz respeito. Para encontrar uma resposta temos que recuar no tempo.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s