Próxima paragem: Estação Secreta

As histórias do mundo subterrâneo de Bucareste continuam a surpreender. Mas nem sempre se tratam de túneis ou passagens secretas. Às vezes são coisas mais mundanas, pelas quais passamos todos os dias, e nem a sua história sabemos. É isto mesmo que acontece a milhares de passageiros que usam a estação de metro da Piața Romană. E o que tem de especial esta estação? Um enredo que junta arquitectos, engenheiros e Elena Ceaușescu, a esposa do ex-ditador romeno. A próxima paragem é na estação secreta.

São 08h30 da manhã e, no caminho para o trabalho, o metro pára na estação Piața Romană da linha azul (M2). Tal como o nome indica, estamos por baixo de uma das mais famosas praças Bucareste. Eixo central da cidade, no cruzamento das Boulevardes General Gheorghe Magheru, Lascăr Catargiu e Dacia, esta praça, onde o trânsito anda sempre compacto, albergou em tempos a famosa Lupa Capitolina – uma réplica da loba de Roma (agora exposta mais a sul, perto da Unirii), ou não fosse esta uma praça que homenageia os Romanos. À superfície nada de especial: duas escalas rolantes dão acesso ao que seria uma normal estação de metro. No seu interior, quem a visita espanta-se com a organização espacial que lhe foi dada. As plataformas são minúsculas, praticamente inexistentes, e o seu acesso faz-se através de pequenas entradas ladeadas de pilares maciços. Quem aqui apanha o metro pela primeira vez pode assustar-se com a chegada das composições.

Mas numa rede que foi planeada há pouco mais de 40 anos e onde as estações primam pela simplicidade e facilidade de movimentação de pessoas, porque razão encontramos esta estação singular, totalmente diferente das restantes 50 que completam o sistema de transporte subterrâneo de Bucareste?

Para obtermos uma resposta temos que andar para trás no tempo e regressar aos anos da ditadura de Ceaușescu. Das várias visitas que o Conducator romeno fez ao estrangeiro, houve uma que o marcou em especial: a visita a Viena de Áustria. E o que trouxe Nicolae Ceaușescu da capital austríaca? O desejo de construir uma rede de metro em Bucareste. Na realidade, os planos para o desenvolvimento deste novo meio de transporte não eram recentes. As primeiras propostas, datadas do início do século XX e da autoria dos engenheiros Dimitrie Leonida e Elie Radu, nunca chegaram a ser postas em prática. Décadas mais tarde, em pleno anos 70, foi Ceaușescu que deu o tiro de partida para a construção das primeiras linhas de metro.

Os planos incluíam a grande maioria das actuais estações. Ao contrário de outras redes de inspiração soviética, em Bucareste as estações não primavam pelos refinados e luxuosos interiores, antes por uma linha simples e funcional, que transportasse o maior número de passageiros, no mais curto período de tempo e de forma eficiente. O seu planeamento tinha como grande objectivo transportar os trabalhadores dos extensos bairros residenciais e periféricos da cidade para os grandes centros industriais da capital. Aliás, este é um dos problemas actuais da rede de metro (que muitos turistas acabam por cedo se aperceber): o centro da cidade é fracamente servido por estações e, quando existem, a distância entre elas é extraordinariamente grande.

Mas onde entra Elena Ceaușescu nesta história? Consta que a mulher do ex-ditador mandava mais que muitos ministros do governo de então. Ao ser-lhe apresentado o plano das linhas, rapidamente tratou de eliminar a paragem Piața Romană, alegando que as estações da Piața Victoriei ou Universitate (ambas a cerca de 1,2 quilómetros de distância) serviriam na perfeição quem habitasse aquela zona. Dizia ela que a sociedade estava a ficar muito gorda e que fazia falta exercício físico. Nada melhor então que colocar o povo a andar a pé! Falamos de mais de 2 quilómetros sem uma única paragem, algo inconcebível em cidades como Moscovo, Paris, Londres ou até mesmo Madrid, onde as redes de metro são densas.

Contrariados, os engenheiros acataram a ordem, mas sabiam que a necessidade da existência desta estação cedo se iria revelar. Não satisfeitos, e num acto de verdadeira coragem e de visão de futuro, o gabinete responsável pelo planeamento da rede de metro decide desobedecer às ordens de Elena e, às escondidas, construir a estação. O projecto para a paragem da Piața Romană foi eliminado no papel, mas na realidade as obras continuaram. Ia a década de 80 a meio quando o túnel atravessou a praça pela primeira vez. Nas laterais deste túnel, centenas de homens construíram as galerias e os acessos à estação, mas nunca Elena chegou a perceber que, debaixo do seu nariz, a estação que ela tinha riscado do mapa estava, na realidade, quase pronta!

Um ano mais tarde, e já com o metro a circular na linha azul, o gabinete dos engenheiros e arquitectos responsáveis pelo metro conseguiu a aprovação para a construção da estação. Era por demais evidente que o número de passageiros e os seus trajectos habituais impunham a existência desta paragem. Em tempo recorde, apenas três meses, os trabalhadores concluíram a ligação do túnel às galerias secretamente construídas. Mas fruto dos solos arenosos da região e da construção em altura junta à praça, cedo se aperceberam que seria impossível ligar as galerias ao túnel com amplas plataformas. O risco de colapso era real. Para contornar a situação, abriram-se pequenos arcos, ladeados de maciças colunas que permitiam, por um lado, estabilizar a estação em si e, por outro, dar acesso às carruagens de metro.

São estas as duas razões – a geológica e a de segurança estrutural – pelas quais as plataformas são tão estreitas na Piața Romană.

Vai uma voltinha?

Anúncios

3 opiniões sobre “Próxima paragem: Estação Secreta

  1. Prezado autor, um dia ao passar na estação de metro da Praça Romana, uma local referiu que a estação só foi feita porque a Elena Ceaușescu.assim o exigiu, porque tinha estudado na faculdade de economia nesse local. Portanto parece existir duas histórias diferentes

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s