‘Ela é perfeita’

Montreal, Verão de 1976. A cidade canadiana acolhe os Jogos Olímpicos que ficaram para a história pela prestação exemplar, única e perfeita de Nadia Comăneci. A ginasta romena obteve, pela primeira vez na história dos Jogos, a pontuação máxima de 10 valores na modalidade de ginástica artística. O mundo aplaudiu de pé a prestação da atleta olímpica, vinda do lado de lá da cortina de ferro, e a revista norte-americana Time imortalizou-a na sua capa de 2 de agosto de 1976. 

Time Nadia. She's perfect

Nadia nasceu em 1961, em Bacau, na província romena da Moldávia. Esteve no activo desportivo durante dez anos, entre 1971 e 1981. A ginasta foi a primeira atleta do mundo a receber a pontuação máxima na sua modalidade. O público que acompanhou a exibição de Nadia durante os Jogos Olímpicos ficou incrédulo quando a pontuação apresentada pelos jurados foi o número 1.  Os júris ficaram rendidos à perfeição técnica e artística da jovem romena. Impossibilitados de seleccionar o número dez nos painéis electrónicos (nunca antes tinha sido concedida nota tão alta, daí os painéis não estarem preparados para ter dois dígitos), optaram pelo número 1. Poucos segundos depois de apresentados os valores, o público percebeu a razão e aplaudiu intensamente a ginasta. No final arrecadou, a nível individual, três medalhas de ouro, uma de prata e uma de bronze.

Nadia Comăneci tornou-se cidadã norte-americana no ano de 2011.

Anúncios

Uma opinião sobre “‘Ela é perfeita’

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s