Somos todos Roménia?!

São negras as nuvens que cobrem os céus dos palácios de Primaveri, de Cotroceni e do Parlamento. Há jogos de política que põem em causa qualquer definição de democracia. Iohannis, Dăncilă e Dragnea são actores desta super produção que enche páginas de jornais, coloca milhares na rua e que, no fim, pode mesmo colocar a Roménia em rota de colisão com a democracia ocidental. No fundo, quem mais sofre é o Zé Povinho! Num país que continua sem desenvolver as mais básicas infra-estruturas nas áreas da saúde e dos transportes, como se pode entender que o objetivo central do Governo e do Parlamento seja, de novo, institucionalizar a corrupção em todas as áreas do sector público? O povo voltou à rua.

Confesso que a minha assiduidade no blog tem vindo a diminuir. Ao fim de quase quatro anos, já são poucos os assuntos que me obrigam a escrever um post aqui. Contudo, é-me impossível deixar passar em vão o que estamos presentemente a assistir no campo politico, aqui na Roménia. Foram vários os posts em que relatei as tentativas de institucionalização da corrupção no aparelho administrativo do país, da falta de estabilidade dos sucessivos Governos, ou, até, das interferências diárias do Presidente da Câmara Baixa do Parlamento na gestão do Governo. Apesar deste blog não ter como objectivo colocar na ribalta o lado menos bom da Roménia (todos os países têm o seu lado B), não posso fechar os olhos ao que, no meu entender, se trata de um retrocesso civilizacional, um autêntico atentado ao [meu] conceito de democracia. No final de contas, mesmo não sendo romeno e, de certa forma, tentar sempre auto-limitar as minhas opiniões no que toca a aspectos culturais e políticos ao diplomaticamente correcto, o que se passa nas ruas deste país é uma questão que diz respeito a todos os que aqui vivem, pagam impostos e fazem o seu melhor para ajudar a Roménia a crescer, independentemente da sua nacionalidade!

E então? Somos todos Roménia?

BUCURESTI - PROTEST - DIASPORA - 10 AUGUST

Numa Europa que se quer impor pelos ideais de democracia, Bucareste assiste a estranhas movimentações políticas. Ontem o povo voltou à rua. Foi uma manifestação que desde o seu anúncio desestabilizou os poderes instalados. Não há propriamente uma entidade organizadora. Através das redes sociais, milhares de pessoas disseram sim a uma demonstração pública contra o poder instalado. Mas esta não foi uma manifestação idêntica às anteriores; o objectivo era trazer até à Piața Victoriei um milhão de Romenos a viver no exterior. As autoridades locais, encabeçadas por Gabriela Firea (PSD), negaram a autorização para a manifestação, alegando que o local não reunia condições de segurança para o número inicialmente apontado de manifestantes. Sob fogo cerrado da oposição, quer na Câmara Municipal, quer no Parlamento, Firea viria a dar luz verde para a organização da manifestação a 10 de Agosto. Com o aproximar da data, as televisões enviaram batalhões de jornalistas para junto das fronteiras terrestres, local por onde milhares de Romenos entram em território nacional para o mês de férias na sua terra natal.

E desta vez, de que se queixam os Romenos? Da forma mais sucinta que posso descrever, aqui vão as razões para tanto descontentamento: as variadas alterações (ou tentativas de alteração) das leis da Justiça e do Código Penal (pondo fim à independência do sistema judicial, subordinando-o ao poder do Governo), a controversa demissão da Procuradora da Autoridade Nacional de Anti-Corrupção (DNA), Laura Kovesi, a péssima prestação da actual Primeira-Ministra, Viorica Dăncilă, e, provavelmente o mais importante, o facto de o actual Presidente da Câmara Baixa e líder do PSD, Liviu Dragnea, se manter no poder apesar das sucessivas acusações e sentenças por corrupção activa.

E como correu a manifestação? Pessimamente!

O número de um milhão esteve longe de ser alcançado (apenas cem mil) e foram vários os desacatos entre os manifestantes e as autoridades no local. Aquela que deveria ser uma demonstração pacífica, tornou a Piața Victoriei num campo de batalha. À imagem de outras manifestações anteriores, membros de claques de futebol, de rosto coberto, invadiram o recinto e geraram o pânico. É dito à boca larga que tais acções foram previamente instigadas pelos políticos no poder como forma de desacreditar as boas intenções dos manifestantes. E conseguiram! As cargas policiais foram violentas, tendo sido utilizados canhões de água e gás lacrimogéneo para afastar a multidão. Há relatos de polícias espancados por manifestantes, 240 pessoas feridas e, até, de armas roubadas às forças de segurança durante os confrontos (a televisão Digi24 registou um desses surpreendentes momentos).

A entrada no Clube Europeu prometia a todos os Romenos uma vida melhor. Contudo, após dez anos da adesão de Bucareste à União Europeia, o quotidiano apenas aparenta uma melhoria. Em teoria os salários cresceram, mas a elevada inflação (na casa dos 5%), devora qualquer aumento salarial. Os serviços públicos (em especial na área da saúde), ficam longe de qualquer standard europeu, o país persiste com algumas das regiões mais pobres e subdesenvolvidas da União, e a corrupção, a grande e a pequena, continuam a colocar a Roménia como um dos Estados mais corruptos do Velho Continente. Os media ocidentais pouco ou nada relatam sobre o que se passa nos Cárpatos. Bruxelas vem, aqui e acolá, pedir explicações e ameaçar com sanções, mas, na realidade, o país continua a navegar sozinho rumo ao desastre. Numa Roménia que se diz europeia, moderna e civilizada, os actos do actual Governo em nada ajudam ao bom nome do país, ao seu desenvolvimento e ao estabelecimento de um forte Estado de Direito, modelo a seguir pelos seus vizinhos (nomeadamente a República da Moldova e a Ucrânia). O que virá a seguir?

Anúncios

Uma opinião sobre “Somos todos Roménia?!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s